Carregando... -

Bossa Nova – A história

"Bossa Nova", por: - 5 de janeiro de 2017

Detalhes

A história da Bossa Nova

A história da Bossa Nova começa durante o grande crescimento do Brasil causado pelo período pós Segunda Guerra Mundial na década de 50, quando um grupo de jovens músicos brasileiros, em sua maioria de moradores da zona sul do Rio de Janeiro, inspirados pela onda de otimismo intitulada “Anos Dourados” (como ficou conhecido o período desenvolvimentista de Juscelino Kubitschek), começou a criar algo novo no contexto musical, que se diferenciava do estilo que predominava no Brasil até então.

A cantora Nara Leão era um exemplo destes jovens. Sempre muito envolvida com o cenário musical, promovia periodicamente em seu apartamento, pequenos encontros musicais com novos autores, dos quais, muitos se tornaram referência, como por exemplo:  Carlos Lyra, Roberto Menescal, Ronaldo Bôscoli, Sérgio Ricardo e Chico Feitosa.

Estes jovens idealistas acreditavam que a música brasileira poderia ser referência cultural para o mundo, e diante desta crença, formaram um ecossistema ideal para que isso realmente acontecesse.

Bossa Nova - Nara Leão
Nara Leão

 

Bossa Nova - Turma do Violão
Turma do Violão

Bossa nova – O Primeiro Lançamento

Em meados de 1958 foi lançado o primeiro disco, que entrou para a história como marco do movimento, o LP “Chega de Saudade” de João Gilberto.

Grande parte do conteúdo musical deste disco era da dupla Tom Jobim e Vinícius de Moraes, dupla que compôs “Garota de Ipanema” que é uma das músicas mais importantes da história nacional. Na contracapa deste LP, Tom Jobim comenta sobre o estilo musical de João Gilberto.

“João Gilberto é um baiano, “bossa-nova” de vinte e seis anos. Em pouquíssimo tempo, influenciou tôda uma geração de arranjadores, guitarristas, músicos e cantores. Nossa maior preocupação, neste “long-playing” foi que Joãozinho não fosse atrapalhado por arranjos que tirassem sua liberdade, sua natural agilidade, sua maneira pessoal e intransferível de ser, em suma, sua espontaneidade. Nos arranjos contidos neste “long-playing” Joãozinho participou ativamente; seus palpites, suas idéias, estão todas aí. Quando João Gilberto se acompanha, o violão é ele. Quando a orquestra o acompanha, a orquestra também é ele. João Gilberto não subestima a sensibilidade do povo.

Ele acredita, que há sempre lugar para uma coisa nova, diferente e pura que – embora à primeira vista não pareça – pode se tornar, como dizem na linguagem especializada: altamente comercial. Porque o povo compreende o Amor, as notas, a simplicidade e a sinceridade. Eu acredito em João Gilberto, porque ele é simples, sincero e extraordinariamente musical.

P.S. – Caymmi também acha.

Antonio Carlos Jobim

João Gilberto – LP Chega de saudade (1959)

Bossa Nova - João Gilberto
LP Chega de Saudade – João Gilberto

LADO A
01 – Chega de saudade (Tom Jobim – Vinicius de Moraes)
02 – Lobo bobo (Carlos Lyra – Ronaldo Bôscoli)
03 – Brigas, nunca mais (Tom Jobim – Vinicius de Moraes)
04 – Hô-bá-lá-lá (João Gilberto)
05 – Saudade fez um samba (Carlos Lyra – Ronaldo Bôscoli)
06 – Maria Ninguém (Carlos Lyra)

LADO B
01 – Desafinado (Newton Mendonça – Tom Jobim)
02 – Rosa morena (Dorival Caymmi)
03 – Morena Boca de Ouro (Ary Barroso)
04 – Bim bom (João Gilberto)
05 – Aos pés da cruz (Marino Pinto – Zé da Zilda)
06 – É luxo só (Ary Barroso – Luiz Peixoto)

A partir de então a  Bossa Nova entrava para a história e lançava um conjunto maravilhoso de compositores, letristas e instrumentista.

O que é Bossa Nova

Bossa Nova pode ser descrita como um movimento musical que nasceu sob forte influência de diversos outros estilos, como o Jazz americano, o Samba, o Choro e o Blues.

Bossa Nova - Noel Rosa
Noel Rosa

A princípio, a expressão retratava apenas um modo diferenciado de cantar, mas gradativamente foi ganhando expressividade até se tornar um dos movimentos mais influentes da história da música popular brasileira.

Embora o nome Bossa Nova tenha origem desconhecida, algumas especulações mostram que “Bossa” era um termo usado como gíria para algo relacionado a “feito com charme particular” ou a “talento natural”. Em 1932, Noel Rosa usou o termo em uma de suas composições:

“O samba, a prontidão e outras bossas. São nossas coisas, são coisas nossas”.

Bossa Nova – Principais características

A Bossa Nova surgiu como um estilo alternativo, em que o canto-falado é uma característica marcante, deixando as grandes vozes em segundo plano, pois esse já não era o requisito principal para ter sucesso.

Seu ritmo é suave e seus instrumentos de acompanhamento são violão e piano.

Músicas poetizadas e poesias musicadas

As letras poetizadas também marcaram época e são atemporais, uma vez que até hoje são referências no mundo da música brasileira.

Trechos como os abaixo refletem o quanto este período foi rico no contexto musical.

“Olha que coisa mais linda, mais cheia de graça. É ela, a menina que vem e que passa, num doce balanço, caminho do mar”

“eu sei que vou te amar, por toda a minha vida eu vou te amar, em cada despedida eu vou te amar. Desesperadamente, eu sei que vou te amar”

Bossa Nova - Tom Jobim e Vinícius de Moraes
Vinícius de Moraes e Tom Jobin

Consagração da Bossa Nova internacionalmente

No ano de 1962, um grande concerto musical realizado em Nova Iorque, consagrou a Bossa Nova com um ritmo que ficaria conhecido internacionalmente e que levaria realmente o estilo aos quatro cantos do planeta.

Participaram deste concerto, os músicos Tom Jobim, João Gilberto, Oscar Castro Neves, Agostinho dos Santos, Luiz Bonfá, Carlos Lyra, entre outros artistas.

Bossa Nova e MPB, MPB e Bossa Nova

Após o Golpe Militar de 1964, as composições da Bossa Nova ganharam temas sociais que traziam letras recheadas de conteúdos que contestavam a política e o militarismos no país, um símbolo à repressão que a Ditadura Militar trazia.

Nascia então, um novo ritmo, era o início da MPB, a Música Popular Brasileira.

Com o período da ditadura militar, muitos compositores e cantores abandonaram o Brasil por medo das represálias e da censura da época e ficaram durante anos em outros países.

Um exemplo muito conhecido de um cantor que passou anos fora do Brasil foi o de Chico Buarque de Hollanda, que autoexilou-se na Itália em 1969, devido à crescente repressão do regime militar do Brasil.

Alguns dos principais cantores e compositores de Bossa Nova

João Gilberto

Bossa Nova - Vinícius de Moraes
Vinícius de Moraes

Bossa Nova - Toquinho
Toquinho


Bossa Nova - Luiz Bonfá
Luiz Bonfá

Bossa Nova - Carlos Lyra
Carlos Lyra

Bossa Nova - Francis Hime
Francis Hime


Bossa Nova - Roaldo Bôscoli
Ronaldo Bôscoli

Bossa Nova - Baden Powell
Baden Powell

Bossa Nova - Lara Leão
Nara Leão


Bossa Nova - João Donato
João Donato

Bossa Nova - Marcos Valle
Marcos Valle

Bossa Nova - Claudette Soares
Claudette Soares


Bossa Nova - Alaíde Costa
Alaíde Costa

Bossa Nova - Roberto Menescal
Roberto Menescal

Bossa Nova - Edu Lobo
Edu Lobo

Bossa Nova - Celso Murílo
Celso Murílo

Bossa Nova - Durval Ferreira
Durval Ferreira

Bossa Nova - Johnny Alf
Johnny Alf

Músicas da Bossa Nova mais conhecidas

É possível ouvir músicas da Bossa Nova online.  Clique abaixo nos links das músicas ou dê play para ter acesso ao vasto e raro acervo da Rádio Rio Verde.

“Chega de saudade” de Vinícius de Moraes e Tom Jobim
– “Bim bom” de João Gilberto
“Garota de Ipanema” de Tom Jobim e Vinícius de Moraes
– “Ela é carioca” de Vinícius de Moraes
– “Eu sei que vou te amar” de Tom Jobim
– “Soneto de Fidelidade” de Vinícius de Moraes
“Águas de março” de Tom Jobim
– “Se todos fossem iguais a você” de Tom Jobim e Vinícius de Moraes
“Só tinha de ser com você” de Tom Jobim
– “O Barquinho” de Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli
– “Insensatez” Tom Jobim e Vinicius de Moraes
“Desafinado” Tom Jobim e Newton Mendonça
– “Corcovado” Tom Jobim e Gene Lees

O fim cronológico

O fim cronológico do movimento que originou a Bossa Nova se deu no ano de 1966 e isto não significou sua extinção. O ritmo ainda influenciou no Brasil, Lobão e Cazuza, duas décadas mais tarde e ainda hoje influencia gerações de artistas ao redor do mundo.

A Bossa Nova é um ritmo atemporal que marcou e continuará marcando vidas ao longo dos anos.

Referências

https://www.todamateria.com.br/bossa-nova/
http://brasilescola.uol.com.br/artes/bossa-nova.htm
http://musica.culturamix.com/estilos/bossa-nova/a-origem-da-bossa-nova-historia-da-musica-brasileira
http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/historiadobrasil/bossa-nova.htm
https://www.significados.com.br/bossa-nova/
http://www.idealdicas.com/bossa-nova-origem-e-historia/

Tags

Comentários sobre o artigo (1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *